Maranho Cardans

Postado dia quarta, 20 de maio de 2020 às 05h42

Em reunião com o setor de serviços, o ministro da Economia sinalizou que pretende apresentar projeto de desoneração da folha e reforma do PIS/Cofins, entre outras medidas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou em reunião com o setor de serviços que pretende apresentar, em cerca de 30 dias, medidas para a retomada da economia, entre elas na área tributária, com desoneração da folha e reforma do PIS/Cofins, segundo fontes informaram ao Valor.

A mudança no PIS/Cofins vem sendo prometida pelo governo desde o início do mandato de Jair Bolsonaro, mas foi sendo adiada e um dos motivos para isso era exatamente a resistência do setor de serviços. Os representantes de vários segmentos que estiveram na conferência propuseram ao ministro que se trabalhe com mais de uma alíquota para atenuar os impactos no setor.

Redução dos custos de trabalho

Guedes teria dado muita ênfase à necessidade de se desonerar a folha de pagamentos, para promover o emprego. E esse movimento agradou o setor, que é altamente intensivo em mão de obra e que lamentou a perda de eficácia da Medida Provisória 905, chamada de "Contrato Verde e Amarelo". A impressão de interlocutores ouvidos pela reportagem é que o ministro planeja algo com mais intensidade em termos de redução dos custos de trabalho.

Responsável pela articulação da reunião, o deputado Laércio de Oliveira (SD-SE) disse ao Valor que o ponto mais importante da reunião foi essa disposição mostrada pelo ministro com a questão do emprego. Segundo ele, o setor também pediu a Guedes uma nova prorrogação do adiamento do recolhimento de tributos, mas não houve comprometimento com o pleito.

“Chamou a atenção o otimismo dele com o país, com o momento do país. Ele está disposto a enfrentar a pandemia e trabalhar pelo desenvolvimento que estava em curso e foi interrompido. Fiquei impressionando com disposição dele de enfrentar o momento e colocar de volta a plataforma de desenvolvimento”, disse o parlamentar.

Fonte: Valor Econômico