Maranho Cardans

Postado dia segunda, 27 de maio de 2019 às 08h01

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, lançou, nesta segunda-feira (27), no Espírito Santo, o projeto-piloto do Documento Eletrônico de Transporte (DT-e). A tecnologia unifica cerca de vinte documentos que atualmente são exigidos nas operações de transportes de cargas e transporte de passageiros realizadas no país.

A expectativa do Ministério da Infraestrutura é que o DT-e irá reduzir filas, diminuir os custos e o tempo de viagens dos caminhões, que serão fiscalizados de forma mais eficiente nas pontos de fiscalização.

O DT-e é um projeto dentro de uma série de medidas que estão sendo adotadas pelo Governo de Jair Bolsonaro para desburocratizar o Brasil. O presidente e seus ministros sempre falam que a missão do governo é deixar a vida do brasileiro mais fácil, menos burocrática e menos custosa.

O DT-e unifica todos os documentos do transporte, o CT-e, o MDF-e, os RNTRC’s, seguro da carga, vale-pedágio e também o CIOT. Com isso, a fiscalização do pagamento da tabela de fretes será automatizada, e os embarcadores só conseguirão emitir o documento do frete se todos os requisitos estiverem preenchidos corretamente.

O projeto-piloto será iniciado no Espirito Santo, e em breve estará disponível em todo o país.


Fonte: Blog do Caminhoneiro